De acordo com a família do estudante, o garoto de 11 anos chegou a ser empurrado pela professora para fora da sala e impedido de assistir aula pela direção até o início do próximo ano letivo. A Secretaria Municipal de Educação reconhece "falta de diálogo"