Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Social bookmarking

Social bookmarking Digg  Social bookmarking Delicious  Social bookmarking Reddit  Social bookmarking Stumbleupon  Social bookmarking Slashdot  Social bookmarking Yahoo  Social bookmarking Google  Social bookmarking Blinklist  Social bookmarking Blogmarks  Social bookmarking Technorati  

Conservar e compartilhar o endereço de Umbanda Livre em seu site de social bookmarking


Religião, Cultura e Meio-ambiente – curso de extensão

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Religião, Cultura e Meio-ambiente – curso de extensão

Mensagem por Tania Jandira em Seg Set 09, 2013 4:57 pm

Religião, Cultura e Meio-ambiente – curso de extensão
 
Justificativa: O fator cultural esteve sempre implicito nos processos de
colonização e neocolonização estabelecido pelo eixo norte-ocidental do nosso
mundo seja a ideia essencializada e distorcida de cultura inferior e cultura
superior, bem como seus desdobramentos no campo religioso, considerando
como religião as experiências advindas da matriz judaico-cristã e as demais
como seitas, feitiçarias, magias e superstição próprias do mundo selvagem e
subdesenvolvido, em alguns momentos e algumas experiências como sendo
demoníacas ainda hoje, por grupos que fazem uma leitura fundamentalista dos
textos bíblicos.
Em meio a este caldo cultural e político e, porque não falar econômico, com o
advento e estabelecimento do capitalismo, se formulou políticas para diversas
áreas do conhecimento e da vida dos homens e mulheres no planeta, em relação
a questão ambiental, pautada na excassez dos recursos naturais e, por
conseguinte, da produção de alimentos, porém a sobrevivência do ser humano
dentro da oikos passa necessáriamente pelo estabelecimento de relações entre
os habitantes desta oikos. O homo religiosus, este retorna com todo o gás frente
a incapacidade do conhecimento científico resolver os problemas humanos e
satisfazer suas necessidades. O século passado foi chamado de “Era dos
Extremos” (Hobsbawn…) e pelo que vemos, os extremos tem se mostrado ser a
marca do século 21.
No Brasil, ações relacionadas ao campo da política com o aumento de grupos
neo-petencostalistas, que vem ditando a agenda política em nossa sociedade
pode apontar a urgência do debate acerca do respeito e garantia da diversidade
em nossa sociedade. Tal debate passa pelo entendimento de que a pluralidade é a
marca original de experiências religiosas que se desenvolve no seio das culturas.


Objetivo: Reconstruir, a partir de uma perspectiva transdisciplinar e
transcultural o conhecimento das experiências religiosas que encontramos no
Brasil com o objetivo de pensar tais experiências do ponto de visto do pluralismo
e da diversidade constituinte do povo brasileiro.
Repensar o conceito de sustentabilidade a partir de uma perspectiva sóciocultural
onde a preservação ambiental passe necessariamente pelo respeito a
diversidade e privilegia as relações humanas e sociais em um mundo casa de
todos que combata as injus
avatar
Tania Jandira

Mensagens : 2752
Reputação : 177
Data de inscrição : 02/02/2012
Idade : 58
Localização : Rio de Janeiro

http://psicoterapiarj.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum